| Eagora

Sign In

As novas mídias e o ensino no Brasil: os primeiros passos das narrativas transmídias no Ensino Médio

Português

16 visits

thumb_up_off_alt

Main author information

Kelly Alves Coelho (Brazil)
Universidade Sagrado Coração (Brazil) 2189
Residente em São Paulo, Brasil, 33 anos, possui graduação em Letras; Mestre Internacional pela Universidad Nacional de Rosário, Argentina, em Educação e Literatura; e especialista em Língua Portuguesa e Literatura pela Universidade Sagrado Coração. Detém formação complementar com extensão intensiva pela UNICAMP em Literatura Contemporânea e Realismo e suas perspectivas pela USP. Atualmente, é professora de Literatura e Produção de textos - Instituição de Ensino Colégio Amorim. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura, atuando principalmente no seguinte tema: Linguagem, Texto, Gramática, Gênero, Literatura. 
Scientific production

Event
GKA EDU 2022:     12th International Conference on Education and Learning
06/30/2022

Keywords
Ensino Médio; Educação; Transmídias; Convergência; Cultura

Abstract

A educação básica no Brasil acontece por etapas; educação infantil (EFAI), ensino fundamental I, II (EFAF) e o ensino médio (LIBÂNEO, 2006), todas devem ser pautadas pela prática social, que está inter-relacionada com o contexto sociocultural e as interpretações pedagógicas consideradas efetivas nos últimos anos, tal complexidade envolve um sistema acadêmico de diferentes temas que transpassam o currículo comum e suas disciplinas para encontrar sentido prático da teoria que deixa de ser pensada de forma separada. Toda essa praticidade está diretamente relacionada as mídias uma vez que a tecnologia serve ao propósito de unificar e facilitar a pluralidade temática do processo de ensino. A educação parte da interação comunicativa, e a tecnologia favorece o protagonismo do educando através de relações próximas com sua realidade. Com o advento das interfaces digitais, um paradigma tecnológico é criado na educação. Como acompanhar mudanças tão rápidas e significativas e transformá-las em aprendizagem no cotidiano escolar? A cultura de convergência parte do pressuposto do processo cultural de construção da informação por meio da produção coletiva de significados (JENKINS, 2010), ou seja, o fluxo de múltiplas plataformas conectado com as experiências individuais gera nos consumidores a busca pelos conteúdos para fins de acepção e identidade. As narrativas transmídias, histórias atreladas e distribuídas em diferentes mídias, são frutos dessas convergências, pois ultrapassam os limites do meio de comunicação por manter como princípio as interações sociais desses consumidores: transpor isso para o processo educacional permite criar estratégias para que o desenvolvimento pedagógico por diferentes mídias seja efetivo na vida escolar, visto que a transformação educacional deve ser pautada na inteligência coletiva (colaboração, compartilhamento e esforços de diferentes grupos da comunidade escolar).